Política

Sandra Faraj concede entrevista ao Blog do Odir Ribeiro



A deputada distrital eleita com 20.269 votos, Sandra Faraj (SDD) ainda “anestesiada” com a vitória nas urnas concedeu entrevista ao nosso blog. Ela nos disse que a sua campanha “samaritana”, com recursos financeiros escassos, foi baseada no voluntariado.
 Na eleição de 2010, Sandra já havia se saído bem nas urnas, quando obteve 11.091 votos.  A distrital de “primeira viagem” disse que terá um mandato voltado a família e para acessibilidade. “Não aceito injustiças,” disse.
 Há 10 anos, a futura parlamentar faz um trabalho que virou bandeira de campanha, que é a valorização da família. Mas, Sandra se destacou mesmo foi como administradora do Lago Norte, onde ela mostrou o seu lado gestora.
 Para quem não sabe, a distrital eleita é formada em administração e conseguiu mesclar política comunitária com gestão.
 Abaixo a entrevista exclusiva que ela concedeu a este blog:
Como será o seu mandato?
Quero cuidar das pessoas. Uma das minhas metas é trazer o debate da acessibilidade. Os portadores de necessidades especiais precisam de toda a atenção. Brasília precisa evoluir nessa questão.
As pessoas reclamam que depois das eleições os distritais eleitos somem. Com você será assim?
Temos que explicar aos eleitores que o parlamentar tem obrigações no parlamento como, aprovar leis e destinar recursos para melhorias da nossa cidade. Não deixarei de visitar as minhas bases. O meu gabinete estará aberto para a toda população do DF. Meu mandato será participativo.
Como deve se portar um parlamentar?
Tem que ouvir a todos e não abrir das suas convicções. Não abro mão dessas duas coisas. Não tolero a injustiça.
Como foi a sua campanha?
Tivemos uma campanha samaritana. Sem recursos. A maioria dos nossos coordenadores de campanha era de voluntários e trabalharam por amor a causa.

Ficou surpreendida com a sua expressiva votação?
Um pouco, pelo nosso trabalho honesto e justo eu já sabia que seriamos bem votados. Mas o empenho de nossa equipe de coordenação fez toda a diferença.
Como você conseguiu convencer o seu eleitorado?
Primeiro, não prometi nada. Não fiz promessas vazias. A única coisa que eu prometi foi representar o povo com dignidade.
Quais foram as suas dificuldades antes das eleições?
Antes de começar as eleições os partidos não queriam a minha filiação. Quem me recebeu de braços abertos foi o Solidariedade e o Augusto Carvalho (eleito deputado federal) tínhamos só eu mais dois candidatos a distrital. Graças a Deus superamos tudo isso e o final foi feliz.
Agradecimentos a Salgadart Gourmet da 112 Norte por ter cedido o espaço para essa entrevista exclusiva.
Por Odir Ribeiro
Fonte: Redação
 
 
 
Publicado dia 09/10/2014 | por Assessoria